Água, mulheres e direitos básicos

Foto: CARE Brasil

  • As mulheres são as mais afetadas pela escassez de água em todo o mundo – mais da metade dos 1,2 bilhões de pessoas que não têm acesso à água no mundo são mulheres e meninas
  • Na maioria dos países em desenvolvimento, as mulheres são responsáveis pela gestão da água em nível doméstico e da comunidade. Estima-se que mulheres e meninas passem mais de oito horas por dia andando entre 10 e 15 quilômetros em busca do recurso
  • Estima-se que em 2025, quase dois terços da população mundial deverá vivenciar algum tipo de estresse hídrico. Para um bilhão de pessoas, a escassez de água será grave e socialmente disruptiva

Neste dia 15/10/2010, a CARE Brasil aproveita o Blog Action Day 2010 sobre o tema água para destacar a história real de uma pessoa que vive, em situação de vulnerabilidade, a dificuldade de acesso à água.

Catarina Gonçalves Wenceslau, uma moradora de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, encontra forças para viver mesmo sem este que é um dos recursos básicos a qualquer ser humano.

LEIA em nosso site: www.care.org.br/noticias/acesso-a-agua e conheça o trabalho da CARE Brasil para apoiar famílias como a de Catarina.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em RJ - São Gonçalo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s