NUDECs ajudam a minimizar efeitos da chuva em Teresópolis

Membros dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil, treinados pela CARE Brasil,  socorreram e orientaram a comunidade

No ultimo final de semana, as chuvas atingiram novamente a região serrana do Rio de Janeiro, deixando cinco mortos e 24 feridos em Teresópolis. Os Núcleos Comunitários de Defesa Civil (NUDEC´s), formados com a ajuda da CARE Brasil nos bairros Perpétuo e Rosário, colaboraram diretamente para minimizar os efeitos da tragédia.

Os NUDECs ajudaram crianças que estavam soterradas, acionaram a sirene de alarme, orientaram a evacuação de moradores e acionaram ambulâncias. “Comecei a orientar os moradores para se deslocarem para o ponto de apoio do Brizolão. Foi então que a família de Guilherme, 7 anos, sua mãe, pai e mais duas irmãs foram atingidas por um desmoronamento de uma encosta no caminho ao ponto de apoio. Apenas Guilherme e sua mãe ficaram embaixo da lama. Imediatamente, quando avaliei que o risco estava zero, que iniciamos o resgate de mãe e filho”, relata Luiz Carlos Aragão, morador e membro no NUDEC Rosário.

Para viabilizar o trabalho dos NUDECs, a CARE Brasil doou cinco carrinhos de mão, 10 enxadas, sete pás, duas foices, dois facões, oito vassouras, oito garfos de jardim, 25 luvas de raspa, 25 botas de borracha, 163 sacos de lixo, 20 metros de corda e 25 capas de chuva.

Luciana do Ato, moradora do Perpétuo, diz que fazer parte do NUDEC foi muito importante para que conseguisse ajudar sua comunidade. “Nem eu sabia que tinha tanta coragem e capacidade”.

Em depoimento, Rosa, moradora e membro do NUDEC Rosário, fala sobre a sua experiência. “Não sei da onde tirei tanta força para segurar as pessoas que estavam sendo levadas pela correnteza da água. Lembrei que quando participei do curso CERT (Equipes Comunitárias de Resposta à Emergência), precisamos avaliar a cena e tomar decisões rápidas. E foi isso que fiz. Não gosto de ficar falando muito, porque não quero aparecer, ser heroína de nada. Mas fico muito feliz de ter podido ajudar minha gente, minha comunidade. Hoje sei que o NUDEC funcionou e tudo está valendo à pena. Precisamos nos capacitar mais e mais.”

Veja fotos e leia os depoimentos na íntegra desses homens e mulheres que escolheram servir suas comunidades:

ROSA

"Não sei de onde tirei tanta força"

Às 23 horas da madrugada de sexta-feira, 6 de abril, Rosa, membro do NUDEC Rosário, percebeu que em sua viela havia estourado uma manilha por conta da força e volume da água. Imediatamente ela pegou sua lanterna e apito e correu para o ponto de apoio para abri-lo. Em seguida começou a orientar os moradores para a saída de suas casas com segurança. Mas a chuva foi mais rápida e acabou arrastando moradores pelas vielas da comunidade. “Não sei de onde tirei tanta força, para segurar as pessoas que estavam sendo levadas pela correnteza da água. Lembrei que, quando participei do curso do CERT, precisamos avaliar a cena e tomar decisões rápidas. E foi isso que fiz. Não gosto de ficar falando muito, porque não quero aparecer, ser heroína de nada. Mas fico muito feliz de ter podido ajudar minha gente. Minha comunidade. Hoje sei que o NUDEC funcionou e tudo está valendo à pena. Precisamos nos capacitar mais e mais”.

LUIZ CARLOS ARAGÃO

"O NUDEC salvou vidas aqui na comunidade”

Morador do Rosário, membro do NUDEC, Luiz tem 42 anos, é casado e tem duas duas filhas. Na madrugada de sexta-feira para sábado, ele viveu um momento dramático mas importante para salvar vidas.

“Começou a chuva e nós do NUDEC ficamos então em alerta máximo. Quando foi preciso acionar a sirene, comecei a orientar os moradores para se deslocarem para o ponto de apoio do Brizolão, pois lá estariam em mais segurança. Foi então que a família de Guilherme, 7 anos, sua mãe, pai e mais duas irmãs foram atingidas por um desmoronamento de uma encosta no caminho ao ponto de apoio. Apenas Guilherme e sua mãe ficaram embaixo da lama. Suas irmãs e pai foram arremessados para o outro lado de um muro. Imediatamente, quando avaliei que o risco estava zero, iniciamos o resgate de mãe e filho. Tudo aquilo que aprendi na formação do NUDEC e do CERT coloquei em prática ali naquele resgate. Deu tudo certo, pois todos saíram com vida. O NUDEC salvou vidas aqui na comunidade.”

LUCIANA DO ATO

“Nem eu sabia que tinha tanta coragem e capacidade para fazer o que fiz pela minha comunidade"

Moradora do Perpétuo e membro do NUDEC, Luciana diz que fazer parte do NUDEC foi muito importante para que conseguisse ajudar sua comunidade nessa última sexta-feira dia 06/04. “Nem eu sabia que tinha tanta coragem e capacidade para fazer o que fiz pela minha comunidade”.

JOÃO

"Nós do NUDEC ficamos a frente de tudo e fomos guerreiros para organizar tudo por aqui"

Membro do NUDEC Rosário, João foi um agente de mobilização e organização do ponto de apoio do Brizolão. “Cheguei aqui e comecei a organizar as famílias em salas de aula e em seguida comecei a ver com a equipe as necessidades iniciais como água, alimentos, e outras coisas. Não tinha nada ainda e começamos a ligar para o poder público para nos apoiar. Enquanto isso não acontecia, nós do NUDEC ficamos a frente de tudo e fomos guerreiros para organizar tudo por aqui. Estamos sem dormir direito, mas felizes por conseguir ajudar nosso povo”.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em RJ - Região Serrana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s