Arquivo da tag: chuvas

Como estão hoje as famílias afetadas pelas tempestades na Região Serrana do RJ

Dois meses após o desastre na região serrana do Rio de Janeiro, o drama vivido em 12 de janeiro de 2011 continua para milhares de famílias. Em Petrópolis, onde as tempestades causaram destruição e perdas, principalmente no distrito de Itaipava, o que se vê ainda são muitos destroços e lixo.

Os moradores das comunidades Gentil, Benfica, Madame Machado, Vale do Cuiabá, Buraco do Sapo e Borges, entre outras, estão aguardando os laudos de casas da Defesa Civil. Embora o aluguel social esteja sendo pago, não há casas disponíveis nas regiões mais pobres do distrito e a mudança para outras áreas não é uma oferta muito agradável para estes habitantes, pois o preço do aluguel é bem mais caro e a mudança implica no distanciamento de suas família e comunidades, a mudança de escola para seus filhos, a oferta e a locomoção para o trabalho. Tudo isso afeta dezenas de famílias que ainda se encontram assustadas com as perdas sofridas no desastre.

Moradores de Petrópolis ainda sofrem com as consequências da tempestade de janeiro

Ontem, uma equipe da CARE Brasil esteve na comunidade do Borges, na estrada que vai para o Centro de Treinamento do Vale da Esperança. Lá, cerca de 20 famílias residentes sofreram muitas perdas e danos. “Quando a água veio com aquela força, trazendo muito barro, a gente foi subindo para o alto. Eu fiquei apavorada, tive que fugir. Depois de umas quatro horas, a água baixou, então voltei e vi que tinha perdido tudo. Minha casa e tudo o que tinha dentro desapareceu”, comenta Juliana Murta Machado, moradora do Borges há 22 anos.

Aproximadamente quinze famílias moram na comunidade e estão aguardando uma posição da Prefeitura quanto à habitação. Os riscos de novas tragédias assustam. Segundo várias mulheres moradoras do local, não há esperança de continuidade. Uma comunidade inteira que convivia harmoniosamente há quase 30 anos terá agora a sua história alterada. Elas falam com tristeza da possibilidade de mudança.

A geografia da região foi alterada. Um riacho estreito se transformou em um rio de larga extensão. Máquinas e tratores estão cuidando de desassorear o rio. As estradas estão lamacentas e com acesso precário, mas nada disso tira a esperança das famílias, que afirmam ter coragem de ajudar umas às outras.

A CARE Brasil irá distribuir kits de higiene e de limpeza no local na quinta-feira (17/03). Também serão realizadas em breve outras ações de apoio às famílias, tais como acompanhamento na situação da moradia, levantamento das necessidades prioritárias, distribuição de utensílios para o lar e capacitações sobre enfrentamento de riscos e desastres, segundo a gerente local do projeto de emergência na região serrana do Rio de Janeiro, Rosangela Gomes, da CARE Brasil.

Deixe um comentário

Arquivado em RJ - Região Serrana

Moradores mobilizam-se para reconstruir creches em São Gonçalo (RJ)

A CARE Brasil divulgou este mês a planta do projeto de construção da nova creche comunitária para o bairro de Palmeiras, em São Gonçalo, um dos municípios mais atingidos pelas enchentes na região da baixada fluminense em abril do ano passado.

Depois de atuar no local com medidas de curto prazo para auxiliar os desabrigados pelas chuvas, a CARE Brasil se empenha agora em implementar ações de reconstrução dos espaços destruídos pelas enchentes e a retomada do cotidiano de seus moradores, com a restauração da economia local e dos meios de sustento das famílias atingidas.

A nova creche será mais moderna e espaçosa, trabalhando com redução de gastos e proteção ambiental ao utilizar energia sustentável (solar e eólica) e reaproveitamento de água. O projeto também traz medidas de prevenção a novos desastres ambientais, protegendo o local contra enchentes (a creche será suspensa do solo, por exemplo, evitando futuras inundações no prédio). A reconstrução da creche no bairro de Palmeiras é uma das ações de longo prazo da CARE Brasil como resposta à emergência no local, contando com a parceria da Instituição Artcreche, organização independente de creches comunitárias de São Gonçalo formada por moradores da cidade.

“A Artcreche foi oficializada nos anos 90, mas já atua há 27 anos, participando ativamente de reuniões com os órgãos municipais”, conta Vicencia Cesário da Costa, integrante do grupo que hoje trabalha ativamente para ajudar as mulheres desabrigadas pelas chuvas.

Vicencia Cesário da Costa, integrante da Artcreche e moradora de São Gonçalo (Foto: CARE Brasil)

Nove creches comunitárias, localizadas em diferentes bairros de São Gonçalo, são administradas pela Artcreche, formando uma rede de ajuda mútua. “Existe uma união muito forte na nossa organização, são várias famílias que se apoiam, mesmo morando em diferentes comunidades. Por isso, depois das enchentes nós quisemos dar uma força pro pessoal dos abrigos, para que eles pudessem voltar para suas casas e para que suas crianças voltassem para as escolas e creches. Assim surgiu a vontade de somar com o trabalho da CARE Brasil e atuar juntos, pois a nossa luta é justamente fazer as creches da cidade existirem, funcionarem direito e atenderem nossas crianças”, explica Vicencia.

Com quase três décadas de atuação, a Artcreche conquistou o respeito das autoridades públicas em relação ao trabalho com educação infantil em São Gonçalo. Para Vicencia, este é “o maior prêmio” recebido pela instituição, que agora planeja expandir suas atividades a níveis estadual e federal, mobilizando ainda mais pessoas.

1 comentário

Arquivado em RJ - São Gonçalo